6 Março, 2017

Na gestão Trump, EPA afrouxa obrigações das gigantes do petróleo e gás

 

Brooklyn, Nova Iorque – Em resposta ao anúncio da Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA) de que as companhias de petróleo e gás não serão mais obrigadas a relatar a quantidade de metano que seus poços e locais de perfuração de fracking emitem, a Diretora Executiva da 350.org, May Boeve, emitiu a seguinte declaração:

“Este é exatamente o tipo de imprudência climática que podemos esperar da EPA sob a administração Trump. Após o desastre do Porter Ranch ter jogado luz sobre os impactos perigosos da poluição do metano e do fracking, comunidades de todo o país exigiram justiça. Agora os primeiros passos tomados pela EPA para resolver o problema – um simples pedido para que a indústria compartilhe informações sobre a poluição – foram retrocedidos, deixando claro que os executivos do petróleo e gás têm a agência na palma das mãos.

Não podemos esperar que esta agência ou esta administração tomem medidas concretas para o clima, mas temos de defender o que já conquistamos e tomar o nosso futuro em nossas próprias mãos. É por isso que estamos lutando por justiça climática para Whashington em abril, para resistir a essa corrupção e lutar por mudanças reais em nossas comunidades.”

 

###
Contato: Nathália Clark, nathalia@350.org, (61) 9 81605551