O fim de ano está aí: muitos planejaram, ou ainda planejam, viajar para outros lugares a fim de curtir festas de fim de ano e férias. Neste período — não importa se a viagem será à centros urbanos, litorais, florestas ou áreas rurais — alguns turistas não pensam sobre o impacto que suas ações podem ter na organização socioambiental da área visitada, dessa forma contribuindo ao turismo predatório, que pode causar a degradação do meio ambiente.

O turismo sustentável consiste na realização de boas ações, incentivando o desenvolvimento que respeita a lógica do tripé da sustentabilidade, pautado no âmbito econômico, social e ambiental. Ele visa deixar oportunidades para que futuras gerações possam usufruir todos os recursos naturais.

Portanto, separamos aqui dicas para praticar o turismo sustentável ao longo de sua viagem:

1- Repense sua logística

Primeiro, pense na distância da viagem, se baseando na diminuição de emissões de gases efeito estufa. Caso viaje de avião e haja outras maneiras de chegar ao seu destino, prefira utilizar esses outros meios menos nocivos ao ambiente. Se não houver outras opções, busque viajar em aviões sem escala — pois os momentos de decolagem e aterrissagem são quando o avião mais emite poluentes.

Durante a viagem, também é recomendado planejar sua locomoção. Andar de bicicleta, a pé ou de transporte coletivo vai contribuir para que menos gases de efeito estufa sejam emitidos na atmosfera, além de trazer uma nova forma de conhecer o lugar, longe das janelas fechadas dos automóveis.

2- Fortaleça a comunidade local

Priorize serviços turísticos atuantes na preservação das culturas tradicionais das comunidades que ali vivem. Que tal se hospedar em um local que está bem integrado à comunidade, atuando diretamente com o desenvolvimento sustentável?

Alguns povos originários e tradicionais veem no turismo sustentável uma maneira essencial de unir conceitos para a manutenção cultural, além de ter a relação com a terra como algo intrínseco em sua existência. Hoje, as tradições se mantêm ativas justamente por aproveitar os conhecimentos transmitidos pelas gerações anteriores e aplicá-los no desenvolvimento das demandas ambientais.

3- Aproveite as áreas verdes

A oportunidade de relaxar e se desligar da rotina caótica vivenciada no decorrer do ano está entre os vários benefícios buscados ao longo de uma viagem. Este último tópico está ligado com isso.

Pesquisadores ingleses concluíram que o convívio com a natureza oferece benefícios à saúde humana, como a diminuição de ataques cardíacos, mortes precoces e riscos de diabetes, além dos benefícios ao bem estar mental.

Tente aproveitar as regiões arborizadas que cada região apresenta. Espaços verdes sempre serão encontrados na maioria dos lugares. Ao frequentar esses espaços, o lado turístico não é deixado de lado, uma vez que o viajante irá compreender uma cultura a partir das características biológicas e geológicas da região.   

***

Equipe de Comunicação da Fundação Internacional Arayara e da Coalizão Não Fracking Brasil pelo Clima, Água e Vida (COESUS).

Email: paulinne@naofrackingbrasil.com.br

Telefones : (41)99823-1660 ou (41) 3240-1160 (comunicação)