COP25

Madri, Espanha. 2 a 13 de dezembro de 2019.

Exigindo direitos humanos, justiça climática e energia limpa para todos

Neste ano, nas negociações da ONU sobre o clima, estamos exigindo que os governos parem de dar nosso dinheiro à indústria dos combustíveis fósseis e que, em vez disso, desenvolvam soluções em prol da justiça climática.

Até agora, as negociações do clima avançaram pouco na criação de mecanismos para responder de forma adequada às perdas de vidas e aos danos causados pela crise climática. Tratar a crise climática também significa tratar a raiz do problema.

Os países desenvolvidos têm a responsabilidade moral de apoiar os mais vulneráveis, que não são apenas os mais impactados pela crise climática – e os menos responsáveis por ela –, mas também aqueles que necessitam mais ajuda em termos de perdas e danos causados pelo aquecimento do planeta.

Os governos não podem mais ignorar as vozes de milhões de pessoas que exigem uma transição mais rápida, abandonando os combustíveis fósseis, responsáveis pela crise do clima, e adotando fontes de energia renováveis.

Estamos contrapondo o poder financeiro da indústria dos combustíveis fósseis com o poder de movimentos sociais, liderados por jovens, rumo ao mundo que necessitamos.

Acompanhe as últimas notícias da #COP25

350 no Facebook
350 no Twitter
350 no Instagram
Inclua seu nome

Diga ao governo:

Parem de colocar dinheiro público na indústria dos combustíveis fósseis

Enquanto milhões de pessoas em todo o mundo lutam contra o desemprego, a pobreza e os impactos crescentes da crise climática, alguns governos têm despejado mais de 63,9 bilhões de dólares por ano na indústria dos combustíveis fósseis.

Muitos governos participarão da COP25, a Cúpula do Clima, que ocorrerá entre os dias 2 e 13 de dezembro na Espanha para discutir e pactuar medidas relativas às mudanças climáticas. É o momento perfeito para pressionarmos os líderes mundiais a interromperem os projetos relacionados aos combustíveis fósseis.

Precisamos que todos os bancos deixem de financiar as empresas de combustíveis fósseis e que nossos governos parem de oferecer subsídios a essa indústria.

Ao exigir o fim do financiamento dos combustíveis fósseis, dezenas de milhares de pessoas fizeram a diferença este ano, quando o Banco Europeu de Investimento (o maior banco público internacional) cortou o apoio ao financiamento de projetos relacionados ao carvão e ao petróleo.

Enquanto os governantes se reúnem em Madri, teremos a oportunidade de acabar com o apoio a essa indústria destrutiva, fazendo as seguintes exigências:

  1. O fim do financiamento de todos os combustíveis fósseis.
  2. A proteção dos direitos humanos, especialmente dos povos originários, diante da ação destrutiva da indústria dos combustíveis fósseis.
  3. Maiores compromissos financeiros dos países ricos em apoio a uma transição justa para a energia renovável, com indenizações por perdas e danos provocados pelos impactos climáticos em todo o mundo.

Entregaremos as suas exigências diretamente às lideranças políticas reunidas na COP25.

Enquanto milhões de pessoas em todo o mundo lutam contra o desemprego, a pobreza e os impactos crescentes da crise climática, alguns governos têm despejado mais de 63,9 bilhões de dólares por ano na indústria dos combustíveis fósseis.

Muitos governos participarão da COP25, a Cúpula do Clima, que ocorrerá entre os dias 2 e 13 de dezembro na Espanha para discutir e pactuar medidas relativas às mudanças climáticas. É o momento perfeito para pressionarmos os líderes mundiais a interromperem os projetos relacionados aos combustíveis fósseis.

Precisamos que todos os bancos deixem de financiar as empresas de combustíveis fósseis e que nossos governos parem de oferecer subsídios a essa indústria.

Ao exigir o fim do financiamento dos combustíveis fósseis, dezenas de milhares de pessoas fizeram a diferença este ano, quando o Banco Europeu de Investimento (o maior banco público internacional) cortou o apoio ao financiamento de projetos relacionados ao carvão e ao petróleo.

Enquanto os governantes se reúnem em Madri, teremos a oportunidade de acabar com o apoio a essa indústria destrutiva, fazendo as seguintes exigências:

  1. O fim do financiamento de todos os combustíveis fósseis.
  2. A proteção dos direitos humanos, especialmente dos povos originários, diante da ação destrutiva da indústria dos combustíveis fósseis.
  3. Maiores compromissos financeiros dos países ricos em apoio a uma transição justa para a energia renovável, com indenizações por perdas e danos provocados pelos impactos climáticos em todo o mundo.
Entregaremos as suas exigências diretamente às lideranças políticas reunidas na COP25.

Olá !

Guardamos as suas informações de contato da última vez que você esteve por aqui. Por favor, clique no botão abaixo para continuar.

Não é ? Log out

Ao tomar essa ação, você está concordando com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Você pode cancelar sua inscrição quando quiser.

Ao tomar essa ação, você está concordando com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Você pode cancelar sua inscrição quando quiser.