Carta aberta:

Princípios para uma
#RecuperaçãoJusta
diante do COVID-19

Assine a carta aberta

Photo: Jerry Dohnal

As escolhas de agora vão moldar nossa sociedade, economia, saúde, e clima por décadas.

Nós, signatários desta carta, exigimos uma resposta global unificada à pandemia do COVID-19 que garanta uma recuperação justa e uma transição a um futuro melhor para os que mais sofrem com essa crise.

 

Em todos os níveis, as respostas à pandemia devem seguir estes cinco princípios:

  1. Saúde das pessoas em primeiro lugar, sem exceção.

  2. Socorro financeiro direto às pessoas.

  3. Assistência aos trabalhadores e às comunidades, não aos executivos de grandes empresas.

  4. Desenvolvimento de resiliência para futuras crises.

  5. Construção de solidariedade e senso comunitário que cruzem fronteiras, sem empoderar lideranças autoritárias.

Assinar

As pessoas em primeiro plano, não os poluidores

Exigimos uma resposta global ao COVID-19 que garanta uma retomada justa para todos diante da crise. Em todos os níveis, as respostas devem se orientar por esses cinco princípios.

1. Saúde das pessoas em primeiro lugar, sem exceção.
2. Socorro financeiro direto às pessoas.
3. Assistência aos trabalhadores e às comunidades, não aos executivos de grandes empresas.
4. Desenvolvimento de resiliência para futuras crises.
5. Construção de solidariedade e senso comunitário que cruzem fronteiras, sem empoderar lideranças autoritárias.

A pandemia do COVID-19 exige ações urgentes e sem precedentes de governos nacionais e da comunidade internacional.

As escolhas de agora vão moldar nossa sociedade por anos, talvez décadas.

Enquanto as autoridades adotam medidas para garantir socorro imediato e uma retomada a longo prazo, é imperativo que sejam consideradas as intersecções entre as crises de desigualdade financeira, racismo e declínio ecológico – especialmente a crise climática, que existia muito tempo antes do COVID-19 e que pode se intensificar.

O momento é de determinação para salvar vidas e de ousadia para que possamos construir o caminho rumo a um futuro mais saudável e igualitário, por meio de uma Retomada Justa.

Assine a carta aberta:

Olá !

Guardamos as suas informações de contato da última vez que você esteve por aqui. Por favor, clique no botão abaixo para continuar.

Não é ? Log out

Ao tomar essa ação, você está concordando com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Você pode cancelar sua inscrição quando quiser.

Ao tomar essa ação, você está concordando com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Você pode cancelar sua inscrição quando quiser.

A carta aberta

A pandemia do COVID-19 exige ações urgentes e sem precedentes de governos nacionais e da comunidade internacional.

As escolhas de agora vão moldar nossa sociedade por anos, talvez décadas.

Enquanto as autoridades adotam medidas para garantir socorro imediato e uma retomada a longo prazo, é imperativo que sejam consideradas as intersecções entre as crises de desigualdade financeira, racismo e declínio ecológico – especialmente a crise climática, que existia muito tempo antes do COVID-19 e que pode se intensificar.

O momento é de determinação para salvar vidas e de ousadia para que possamos construir o caminho rumo a um futuro mais saudável e igualitário, por meio de uma Recuperação Justa.

Nós, organizações aqui subscritas, exigimos uma resposta global ao COVID-19 que contribua para uma Recuperação Justa. Em todos os níveis, as respostas devem seguir estes princípios:

1. Saúde das pessoas em primeiro lugar, sem exceção.

Serviços de saúde pública para todos e em toda parte.

2. Socorro financeiro direto às pessoas.

Foco nas pessoas e nos trabalhadores – especialmente aqueles que estão marginalizados –, em nossas necessidades imediatas e nas condições de longo prazo.

3. Assistência aos trabalhadores e às comunidades, não aos executivos de grandes empresas.

Auxílio a indústrias específicas, voltado às comunidades e aos trabalhadores, não aos acionistas executivos – e nunca para empresas que não se comprometam em enfrentar a crise climática.

4. Construção de resiliência para enfrentar futuras crises.

Precisamos criar milhões de empregos decentes que contribuam para potencializar uma retomada e uma transição justa para trabalhadores e comunidades – rumo ao futuro de zero emissões que necessitamos.

5. Construção de solidariedade e senso comunitário que cruzem fronteiras, sem empoderar lideranças autoritárias.

Transferir tecnologia e recursos a países e comunidades de baixa renda para permitir que respondam usando esses princípios e possam compartilhar suas soluções mundo afora. Não usar a crise como desculpa para violar direitos humanos, liberdades civis e a democracia.

Nossa visão

O que uma Recuperação Justa significa para você? Como você e a sua comunidade estão se guiando por esses princípios em suas respostas ao coronavírus?

Compartilhe nas redes sociais usando a hashtag #RecuperaçãoJusta

Participe

Trabalhe com outras pessoas na sua região para pedir aos políticos locais e nacionais por uma recuperação justa!

Encontre uma campanha

Atualizações

Carta aberta ao BNDES

Assinado por 50 organizações, o documento exige que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social tome medidas concretas para uma recuperação justa, revise sua política socioambiental e não financie desmatadores.